FACHADAS VENTILADAS E PAREDES DUPLAS

Na essência do funcionamento de uma parede dupla está o contributo da caixa-de-ar para a evaporação e drenagem de humidades vindas do exterior por infiltração ou capilaridade, ou ainda por condensação do vapor em trânsito do interior para o exterior.ficheiro6096_eemeatypqiz[1]

A frequente presença de humidade na caixa-de-ar é por conseguinte um aspeto fundamental a ter em conta na escolha do isolamento térmico para esta aplicação.

A insensibilidade à água, a capilaridade nula e a elevada resistência à passagem do vapor, permitem às placas de espuma rígida de poliestireno extrudido ifoam ® paredes, manter as suas características de isolamento térmico ao longo de toda a vida do edifício, independentemente da humidade eventual na caixa-de-ar e ainda diminuir a possibilidade de ocorrência de condensações sem necessidade de colocação de barreiras para vapor adicionais.

As placas de isolamento térmico ifoam ® paredes foram desenhadas para facilitar enormemente a sua aplicação. Enquanto o seu comprimento de 2,6m permite perfazer facilmente a altura da caixa-de-ar com uma só placa ao alto, o encaixe macho-fêmea permite o travamento entre as placas e uma atuação autoportante do pano de isolamento térmico.

Para além de constituírem a solução de isolamento térmico ideal para paredes duplas, as placas de ifoam ® paredes oferecem também uma solução fácil, autoportante e durável para isolamento de fachadas ventiladas ou ainda para a reabilitação térmica de coberturas inclinadas de estrutura descontínua

TRATAMENTO DE PONTES TÉRMICAS

A existência de pontes térmicas na envolvente do edifício tem não só o inconveniente das perdas térmicas adicionais nessas áreas, mas também e principalmente o efeito de deterioração dos elementos de construção nessas zonas, por via do aparecimento de humidades superficiais e intersticiais originadas por condensações.paredes (4)

São exemplos mais significativos de zonas de ponte térmica, as frentes de laje, vigas e pilares em edifícios com parede dupla, que vêm o isolamento térmico da caixa-de-ar interrompido nesses elementos de betão.

As placas de ifoam ® eco apresentam ambas as faces com rugosidade desenvolvida para permitir uma boa aderência de argamassas, cimentos cola e outras massas cimentícias. Aliado à insensibilidade à água, à elevada resistência mecânica e à facilidade de corte, fazem de ifoam ® eco uma solução de correção térmica eficiente, seja aplicada pela face interior ou pela face exterior dos elementos de betão das fachadas, permitindo depois a aplicação de estuque, reboco ou outro revestimento final.

FACHADAS COM ISOLAMENTO PELO EXTERIOR SISTEMAS ETICS

Quer em construção nova quer em reabilitação de edifícios, a colocação de isolamento térmico de forma contínua na face exterior da fachada permite uma considerável redução das pontes térmicas, o que tem contribuído para o aumento de popularparedes (3)idade destes sistemas, sejam do tipo fachada cortina ou ventilada, seja na forma de sistema ETICS (External Thermal Insulation Composite Systems).

A superfície rugosa nas duas faces, assim com a elevada resistência mecânica, permitindo perfeita aderência de argamassas e cimentos cola, somada à total insensibilidade à água e capilaridade nula fazem das placas de poliestireno extrudido ifoam ® eco uma solução particularmente adequada para sistemas ETICS.

Pelas mesmas razões, ifoam ® eco constitui a solução mais adequada para o isolamento térmico de paredes e tetos pelo interior, permitindo a aplicação direta de estuques ou rebocos.

Imagem Tec Parede DuplaImagem obra parede duplaImagem Tec Parede Simplesimagem obra parede simples