ETAR’S EM BETÃO ARMADO
Um dos assuntos ambientais mais amplamente discutidos têm sido, nestes últimos anos, o tratamento de efluentes quer domésticos quer industriais.
As designadas ETAR’S – Estações de Tratamento de Águas Residuais- são normalmente obras que, pela sua especificidade, quer ao nível de projecto, quer ao nível de execução, se revelam onerosas, para além dos custos envolventes de manutenção e operação que decorrem ao longo da sua vida útil.
Dado estarmos a falar em obras executadas em betão armado, e no sentido de garantir a sua estanquidade como forma de evitar a contaminação dos solos envolventes, assim como prevenir o bom funcionamento do betão armado – contacto com meios agressivos do ponto de vista químico – estamos em presença de projectos de concepção onde normalmente as espessuras dos elementos de betão e as concentrações de armaduras aumentam consideravelmente quando comparadas com outro tipo de projectos de betão armado.
De notar que o betão armado não garante só por si estanquidade. Por outro lado e quando um contacto com meios agressivos do ponto de vista químico, o betão tende a deteriorar-se rapidamente assim como as armaduras, cujo funcionamento irá ser com certeza afectado.
Também a micro e macro fissuração das estruturas serão um factor de aceleração do processo de deterioração acima mencionado.
Do atrás exposto resulta a necessidade de prever no projecto sistemas de impermeabilização deste tipo de estruturas com o duplo objectivo de conferir a necessária estanquidade à estrutura e ao mesmo tempo protegê-la dos ataques químicos dos efluentes.
Por outro lado e a nível do projecto deste tipo de estruturas as exigências de espessuras e de concentração de armaduras poderão ser menos severas resultando daí ganhos económicos de certa forma consideráveis aos quais se poderão adicionar ganhos também consideráveis na vida útil destas obras concorrendo assim para uma maior e eficaz durabilidade da obra de betão.

Opções técnicas e suas vantagens
Dentro dos materiais utilizados neste tipo de trabalhos, as membranas de betume modificado apresentam vantagens para este tipo de aplicações.
O sistema de impermeabilização é constituído por uma membrana de betume polímero APP, com massa de 4 kg/m2, duplamente armada – armadura de polyester de 150 g/m2 e armadura de fibra de vidro de 50 g/m2 e revestida em ambas as faces com um filme de polietileno.
Esta membrana é disponibilizada em rolos de 1×10 m e o seu nome comercial é POLYSTER R40 .
O composto de betume modificado com APP (polipropileno atáctico) garante uma melhor impermeabilização e uma duração mais longa quando comparada com outros materiais.
Em seguida enunciam-se as principais vantagens deste tipo de materiais
– Ausência de degradação física e mecânica devida a agentes atmosféricos;
– Resistência ás variações de temperatura e aos raios ultravioleta, o que permite o seu funcionamento sem qualquer tipo de protecção;
– O facto de a membrana betuminosa ser duplamente armada – armadura de polyester de 150 g/m2 e armadura de fibra de vidro de 50 g/m2 – confere a este tipo de materiais uma excelente resistência mecânica.
– De fácil aplicação dado estarmos a falar em materiais que, e em suportes de betão, são completamente aderidos por acção da chama de maçarico;
– Fácil reparação de qualquer dano bastando para tanto por aplicação da chama de maçarico aplicar uma peça do mesmo material no local a reparar.
– Boa resistência química aos diferentes compostos orgânicos e inorgânicos a diferentes níveis de concentrações e temperaturas como se comprova nos estudos laboratoriais realizados.
Além das vantagens já referidas estamos em presença de materiais ensaiados pelo LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil – para os quais este organismo emitiu documento de homologação, no âmbito das homologações de novos materiais e processos de construção.

Controle de Qualidade no Fabrico
O factor controle de qualidade no fabrico deste tipo de materiais é determinante para o seu desempenho em termos de sistema de impermeabilização.
A Imperalum, enquanto empresa certificada (NP EN 9001 e 14001), garante através do controle quer das matérias primas, quer da fabricação, quer do produto acabado, a consistência de qualidade dos materiais produzidos nas suas instalações fabris, permitindo assim a adequada eficácia e longevidade das membranas betuminosas que constituem os sistemas de impermeabilização.

Conclusão
Pretendeu-se com esta pequena abordagem fornecer alguns elementos que permitam quer aos projectistas quer aos empreendedores de estações de tratamento de águas residuais dimensionar sistemas de impermeabilização, recorrendo a membranas betuminosas de betume modificado APP, resultando daí ganhos económicos que pensamos poder ser significativos.

etar_betao_armado